Direito À Agroecologia: A Viabilidade e os Entraves de Uma Prática Agrícola Sustentável Código: 732916

  • Gladstone Leonel Júnior
PRISMAS
FracoRegularBomÓtimoExcelente Sem avaliação
à vista no boleto bancário

Este produto será entregue por um de nossos parceiros

Produto Sob Encomenda: Este produto não está disponível para entrega imediata e será encomendado junto à editora. Previsão de postagem em até 25 dias úteis + tempo de transporte (conforme frete escolhido), após a confirmação do pagamento.
Avalie o produto:
Excelente

Características do Produto

Autor(es)
  • Gladstone Leonel Júnior
ISBN9788555072994
Numero de Páginas148
Numero de Edição1
Ano de Edição2016
EditoraPRISMAS
Ano de Publicação2016
EncadernaçãoBrochura
OrigemNacional

Sinopse

"Você sabe o que está comendo? De onde vem? Quem produz? Como produz? E o que isso tem a ver com o direito e o direito humano à alimentação saudável? Você está diante de um livro que trata de DIREITO À AGROECOLOGIA, mesclado com o debate histórico e atual sobre agriculturas, reforma agrária, meio ambiente, direitos humanos e direitos da natureza. Para muitos se trata de tema novo, novíssimo. Não para agricultores/as, agroecologistas, indígenas e outros povos tradicionais. Um tema invisível e in visibilizado pela lógica da agricultura industrial capitalista e sua narrativa dominada pela ideologia do pensamento único do cientificismo. O autor demonstra que existem dois paradigmas conflitantes da biodiversidade. O primeiro é mantido pelas com unidades locais, cuja sobrevivência e sustentabilidade estão ligadas ao uso e conservação da biodiversidade. O segundo é mantido pelos grandes interesses comerciais. Diante disso, quais os reflexos do debate agroecológico no campo do direito e dos d ireitos humanos? Como a construção do direito é produto das lutas culturais, sociais, econômicas e políticas, o livro vai explorar esse debate, sendo a agroecologia potencial promotora de direitos humanos. O processo de construção da agroecologia se insere no grande movimento de lutas dos povos contra a mercantilização da vida, comprometendose a construir uma nova sociedade sustentável capaz de satisfazer suas necessidades fundamentais e garantir os direitos das gerações futuras. Darci Frigo Coordenador da Organização de Direitos Humanos Terra de Direitos
Minha Conta