Padrões Privados Ambientais e os Regimes de Mudança Climática e da Omc: Conflito ou Convergência? Código: 1071151

  • Manuela Kirschner do Amaral
ADUANEIRAS
FracoRegularBomÓtimoExcelente Sem avaliação
à vista no boleto bancário

Este produto será entregue por um de nossos parceiros

Produto Sob Encomenda: Este produto não está disponível para entrega imediata e será encomendado junto à editora. Previsão de postagem em até 6 dias úteis + tempo de transporte (conforme frete escolhido), após a confirmação do pagamento.
Avalie o produto:
Excelente

Características do Produto

Autor(es)
  • Manuela Kirschner do Amaral
ISBN9788571298095
Numero de Páginas452
Numero de Edição1
Ano de Edição2016
EditoraADUANEIRAS
Ano de Publicação2016
EncadernaçãoBrochura
OrigemNacional

Sinopse

“Padrões privados... Este estudo já nasce clássico e se tornará referência incontornável para quem se interessa pela complexa e com frequência conflitiva relação entre comércio livre e necessidade de conter o aquecimento global. O mais difícil nesse tema é avaliar a legitimidade e utilidade de padrões privados impostos pela sociedade civil organizada ante o fracasso dos governos em negociar regime eficaz de normas. A profundidade da análise e o equilíbrio das conclusões desta obra, de notável or iginalidade, qualificam Manuela Kirschner do Amaral como estudiosa capaz de ajudar-nos a conciliar a desejável abertura comercial com a indispensável salvaguarda da vida no planeta.” Rubens Ricupero, ex-secretário-geral da UNCTAD, ex-ministro do Meio Ambiente. “Em tese de doutorado multipremiada, Manuela Kirschner do Amaral transita com ousadia na fronteira entre o direito internacional e os valores sociais, entre as regras multilaterais que devem regular o comércio internacional e as preocupaçõ es coletivas cada vez mais disseminadas em boa parte do mundo. Livre-comércio versus combate à mudança climática, normas governamentais versus medidas voluntárias, os chamados padrões privados, são apenas uma parte da história - a ponta de um iceberg que vai crescendo na contramão do aquecimento global. Defesa legítima da vida ou protecionismo embalado para presente? Leia e chegue às suas próprias conclusões.” Marcos Galvão, diplomata, secretário-geral do Itamaraty, ex-embaixador na OMC.
Minha Conta