Olhares e Narrativas: Público do Museu Oscar Niemeyer Código: 742487

  • Adriana Vaz
APPRIS EDITORA
FracoRegularBomÓtimoExcelente Sem avaliação
à vista no boleto bancário

Este produto será entregue por um de nossos parceiros

Produto Sob Encomenda: Este produto não está disponível para entrega imediata e será encomendado junto à editora. Previsão de postagem em até 30 dias úteis + tempo de transporte (conforme frete escolhido), após a confirmação do pagamento.
Avalie o produto:
Excelente

Características do Produto

Autor(es)
  • Adriana Vaz
ISBN9788547301934
Numero de Páginas302
Numero de Edição1
Ano de Edição2016
EditoraAPPRIS EDITORA
Ano de Publicação2016
EncadernaçãoBrochura
OrigemNacional

Sinopse

"Com o título Olhares e narrativas: público do Museu Oscar Niemeyer, o que se revela para o leitor, como quem observa a imagem multifacetada do “caleidoscópio” por meio de diferentes olhares e suas narrativas, é que a representatividade do Museu Osc ar Niemeyer – MON está condicionada à ação do Poder Público e que esse museu é um espaço democrático, se comparado aos outros centros culturais de Curitiba: oferece ao mesmo tempo cultura, turismo e lazer. Que o MON ampliou a participação do público , quando comparado a outros espaços museológicos da cidade, é fato, mas ainda assim questionamos: Quais fatores concorrem para o aumento de visitantes do MON? A entrada gratuita no primeiro domingo de cada mês? A política educacional promovida pela a ção educativa? A popularização da informação por meio da publicidade vinculada à comercialização de livros e catálogos editados pelo museu? Há, ainda, outros fatores interligados, como a arquitetura, o perfil das exposições, a localização geográfica e os patrocinadores envolvidos, que não podem ser desconsiderados nas respostas que propõe este livro. O leitor perceberá que o MON pressupõe um modelo de identidade particularizado pela trajetória pessoal de cada visitante, por meio das lembranças e memórias que o museu oferece. Tal significado não está nos objetos expostos, mas na versão que cada sujeito lhe confere a partir do seu próprio cotidiano. O diferencial que o livro oferece é compreender as articulações entre o culto, o massivo e o popular: o MON marca o cenário cultural da capital do Paraná, em que o segmento popular é o protagonista dessa narrativa."
Minha Conta