Bioética Ambiental: Premissas Para o Diálogo Entre a Ética, a Bioética, o Biodireito e o Direito Ambiental Código: 742633

  • Bruno Torquato de Oliveira Naves
LUMEN JURIS
FracoRegularBomÓtimoExcelente Sem avaliação
à vista no boleto bancário

Este produto será entregue por um de nossos parceiros

Produto Sob Encomenda: Este produto não está disponível para entrega imediata e será encomendado junto à editora. Previsão de postagem em até 7 dias úteis + tempo de transporte (conforme frete escolhido), após a confirmação do pagamento.
Avalie o produto:
Excelente

Características do Produto

Autor(es)
  • Bruno Torquato de Oliveira Naves
ISBN9788584407262
Numero de Páginas240
Numero de Edição1
Ano de Edição2016
EditoraLUMEN JURIS
Ano de Publicação2016
EncadernaçãoBrochura
OrigemNacional

Sinopse

Os discursos político e mercadológico apropriaram-se da Ética como forma de promoção, especialmente com a inserção do “ambientalmente equilibrado”, “saudável” e “sustentável”. Mas qual o fundamento de uma Ética que contemple o meio ambiente? Quais as suas origens? Por que “Bioética” e não simplesmente “Ética”? Este livro pretende buscar nas origens da Bioética e na história da Filoso fia a construção de uma fundamentação teórica para a Bioética Ambiental. E, para isso, percorreram-se dois caminh os: a revisão dos maiores autores e correntes da Ética filosófica e uma exposição sobre as bases históricas e epistemológicas da Bioética, com suas correntes e princípios. Apesar do duplo percurso, o objetivo é um só: recolocar a Bioética nos trilh os das preocupações globais, entre saúde e meio ambiente. A Bioética, em sua transdisciplinaridade, depende do diálogo com a tradição ético- filosó fica. Apesar de recente como disciplina, seus postulados e fundamentos estão alicerçados em filósofos de diferentes épocas. Além disso, deve-se incluir no diálogo um importante ator – o Direito –, que apresenta uma perspectiva diferenciada, institucionalizada e sancionadora. No entanto, o Direito que integra o debate não é aquele que se fecha em si mesmo, ao contrário, é aquele concebido como sistema aberto de regras e princípios, que se reconhece como discurso e que exige justi ficações para além do dogmatismo. O livro lança bases teóricas para possibilitar esse diálogo tão necessário e, por v ezes, autorre flexivo, que a Bioética deve travar com a Ética filosó fica, o Biodireito e o Direito Ambiental. Tudo isso se faz na certeza de que o diálogo e a re exão são os primeiros passos para a conscientização e para a mudança de postura em rel ação às repercussões de nossas escolhas sobre a saúde e sobre o meio ambiente.
Minha Conta