Novas Mutações Juspolíticas Código: 722983

  • Diogo de Figueiredo Moreira Neto
FORUM
FracoRegularBomÓtimoExcelente Sem avaliação
à vista no boleto bancário

Este produto será entregue por um de nossos parceiros

Produto Sob Encomenda: Este produto não está disponível para entrega imediata e será encomendado junto à editora. Previsão de postagem em até 7 dias úteis + tempo de transporte (conforme frete escolhido), após a confirmação do pagamento.
Avalie o produto:
Excelente

Características do Produto

Autor(es)
  • Diogo de Figueiredo Moreira Neto
ISBN9788545001140
Numero de Páginas396
Numero de Edição1
Ano de Edição2016
EditoraFORUM
Ano de Publicação2016
EncadernaçãoBrochura
OrigemNacional

Sinopse

O Direito Público Brasileiro tem harmonizado, desde 1891, as contribuições continentais europeias com as produzidas pelo constitucionalismo norte-americano, não obstante, estas, também de origem europeia, pois introduzidas por dois eminentes pensador es ingleses: John Locke e Edward Coke. Como síntese, é possível resumir as bisseculares transformações no campo do Direito Administrativo, na específica mutação, que, partindo de um Direito do Estado, tornou-o um Direito da Pessoa, com isso, desloca ndo o foco de atenção da legalidade da forma para a juridicidade do resultado. Cedia, assim, o culto positivista da rigidez da forma, às prioridades humanistas introduzidas pela democracia e pelos direitos humanos, flexibilizando-a para alcançar res ultados que efetivamente atendam a estes valores. Esta coletânea segue o mesmo modelo das Mutações do Direito Administrativo (2000), das Mutações do Direito Público (2006), dos Quatro Paradigmas do Direito Administrativo Pós-Moderno (2008) e do Pode r, Direito e Estado – O Direito Administrativo em Tempos de Globalização (2011). Todas versam o tema das mutações experimentadas pelo Direito Público nesses quatro lustros de intensas transformações na sociedade e no Estado, notadamente, no Direito C onstitucional e no Direito Administrativo, na linha das conquistas democráticas proporcionadas pela Constituição de 1988. A intenção do autor, em todas elas, tem sido a de proporcionar uma visão geral, embora pessoal e fragmentária, do que se passou e se está passando na evolução juspolítica do mundo e do País na trepidante História recente.
Minha Conta