Inovações no Direito do Trabalho Doméstico: Teoria e Prática Código: 717297

  • Marco Antônio César Villatore
JURUA
FracoRegularBomÓtimoExcelente Sem avaliação
à vista no boleto bancário

Este produto será entregue por um de nossos parceiros

Produto Sob Encomenda: Este produto não está disponível para entrega imediata e será encomendado junto à editora. Previsão de postagem em até 9 dias úteis + tempo de transporte (conforme frete escolhido), após a confirmação do pagamento.
Avalie o produto:
Excelente

Características do Produto

Autor(es)
  • Marco Antônio César Villatore
ISBN9788536255842
Numero de Páginas240
Numero de Edição1
Ano de Edição2016
EditoraJURUA
Ano de Publicação2016
EncadernaçãoBrochura
OrigemNacional

Sinopse

Pretende-se, com este estudo, analisar as inovações trazidas com a mudança completa na legislação referente ao contrato de trabalho doméstico no Brasil, principalmente a partir da Emenda Constitucional 72/2013 e da Lei Complementar 150/2015. A maior parte da modificação foi para sanar uma desigualdade que não se justificava em nossa sociedade, em relação aos direitos dos trabalhadores urbanos e rurais com os domésticos, mas em uma parte pequena veio a prejudicar a estes últimos como, por exempl o, na dificuldade de executar uma dívida trabalhista. Este estudo vai, inclusive, além dos que já foram publicados no decorrer de 2015, pois faz uma comparação entre toda a legislação brasileira aplicável aos Empregados Domésticos e a Convenção 189 da Organização Internacional do Trabalho (OIT), que surgiu em junho de 2011, e que foi o fato gerador de uma revolução nos direitos do Trabalho Decente Doméstico, não só no Brasil, mas em vários outros Estados-Membros, principalmente nos 22 que ratif icaram o importantíssimo supracitado documento internacional. Insere-se, neste estudo, um terceiro quadro, com comentários sobre o que ainda será necessário de modificação de nossa legislação Constitucional e/ou Infraconstitucional para que o Brasil possa ratificá-la e tornar mais completa a igualdade de direitos a todos os empregados nacionais. Nos anexos deste trabalho também se encontram a Recomendação 201 da OIT, com possibilidade de aplicação direta por ser apenas uma orientação a todos os Estados-Membros, além de modelos de documentos que não são encontrados nas cartilhas indicadas pelos órgãos governamentais brasileiros.
Minha Conta