Férias: O Que É Bom Dura Pouco? Que Tal Comprar Mais? Código: 741383

  • André Cleiman
APPRIS EDITORA
FracoRegularBomÓtimoExcelente Sem avaliação
à vista no boleto bancário

Este produto será entregue por um de nossos parceiros

Produto Sob Encomenda: Este produto não está disponível para entrega imediata e será encomendado junto à editora. Previsão de postagem em até 30 dias úteis + tempo de transporte (conforme frete escolhido), após a confirmação do pagamento.
Avalie o produto:
Excelente

Características do Produto

Autor(es)
  • André Cleiman
ISBN9788547302047
Numero de Páginas143
Numero de Edição1
Ano de Edição2016
EditoraAPPRIS EDITORA
Ano de Publicação2016
EncadernaçãoBrochura
OrigemNacional

Sinopse

"Se é possível vender férias, que tal imaginar o inverso: comprar férias? A racionalidade econômica que predomina na sociedade prioriza conquistas materiais/financeiras em detrimento do tempo. É comum ouvir o seguinte pensamento de pessoas no fim da vida que refletiram sobre sua jornada: se tivesse acesso a uma máquina do tempo para retornar ao passado, gastaria menos tempo e esforço no trabalho e na perseguição de bens materiais e me dedicaria mais às coisas mais importantes da vida e que me pr oporcionam alegria, paixão e bem-estar, como: estar com a família, fazer e reunir amigos, investir num relacionamento amoroso, praticar esportes, aprender idiomas, ficar “fera” num hobby, cuidar melhor da minha saúde, ler, viajar, fazer o bem para ou tras pessoas e explorar conexão espiritual. O trabalho é, sem dúvida, um campo importante, inclusive pode gerar alegria e realização, entretanto veja com quantos outros campos ele divide o espaço do tempo. Repare quanto tempo ele consome e quanto so bra para todo o resto. É possível reequilibrar essa proporção, trazendo a dose certa para cada parte. A felicidade aumenta e vive-se uma vida mais plena quando o ser humano desenvolve seus diversos potenciais, o que significa ir muito além do profiss ional. Este livro explora a dualidade tempo/dinheiro e as consequências de desequilíbrios entre essas variáveis, e propõe uma nova ferramenta gerencial para ajudar a rebalancear essa relação. Quanto mais profunda a reflexão, mais tempo é necessário . Se há condições de reavaliar as macroescolhas ao longo da vida, é possível corrigir desvios e acertar mais a rota, em vez de deixar conclusões do que poderia ter sido feito para o final."
Minha Conta