Multiculturalismo, Diversidade e Direitos Humanos: Teorias, Vivências e Práticas Código: 721259

  • José Wilson Rodrigues de Melo
CRV
FracoRegularBomÓtimoExcelente Sem avaliação
à vista no boleto bancário

Este produto será entregue por um de nossos parceiros

Produto Sob Encomenda: Este produto não está disponível para entrega imediata e será encomendado junto à editora. Previsão de postagem em até 40 dias úteis + tempo de transporte (conforme frete escolhido), após a confirmação do pagamento.
Avalie o produto:
Excelente

Características do Produto

Autor(es)
  • José Wilson Rodrigues de Melo
ISBN9788544407769
Numero de Páginas172
Numero de Edição1
Ano de Edição2016
EditoraCRV
Ano de Publicação2016
EncadernaçãoBrochura
OrigemNacional

Sinopse

Como articular o multiculturalismo com a diversidade e os direitos humanos? Grosso modo, em vez de uma tríade há um monobloco de termos integrados por elementos de natureza comum. Isto é, fazem parte de uma totalidade. Para apresentar uma dissecação dos termos cabe partir do multiculturalismo. Entender este termo põe como necessidade percebê-lo em sua polissemia e ambiguidade. Em face dessa complexidade, pode ser admitido, em um sentido lato, o multiculturalismo compreender uma política de gest ão da diversidade. A diversidade compreende a multiculturalidade como um dado da realidade sociocultural. A diversidade cultural (UNESCO, 2002) e étnica passou a ocupar o lugar de expressão social e política nas sociedades multiculturais. No âmbito d esta forma de organização societal, as identidades mesclam aspectos abrangentes envolvendo o continente, a nação, a região, o local, a idade, o gênero, a etnia, a religião, a profissão e a classe. Na perspectiva de Charles Taylor (1992) o foco na div ersidade potencializa maior abertura para possibilidades políticas, econômicas e socioculturais implicadas no multiculturalismo. Neste diálogo triangular os direitos humanos são centrais para as democracias multiculturais. Estes direitos fundamentais circunscrevem-se na defesa das minorias. As democracias multiculturais buscam preservar o principio da igualdade e resguardar a expressão da diferença. É possível, no entanto, haver tanto excessos igualitaristas como diferencialistas. Aqui, o multic ulturalismo precisa dialogar intensamente com a democracia. O cerne político do multiculturalismo democrático está na luta por mais justiça social. Equivale a dizer, uma luta por oportunidades, mais respeito à diferença e menos desigualdades (BAUMA N, 2013). Enfim, respeito à dignidade humana.
Minha Conta