Megaeventos Esportivos no Brasil: Reflexões Críticas Para o Trabalho Educativo Código: 739228

  • André Silva Martins
PONTES
FracoRegularBomÓtimoExcelente Sem avaliação
à vista no boleto bancário

Este produto será entregue por um de nossos parceiros

Produto Sob Encomenda: Este produto não está disponível para entrega imediata e será encomendado junto à editora. Previsão de postagem em até 10 dias úteis + tempo de transporte (conforme frete escolhido), após a confirmação do pagamento.
Avalie o produto:
Excelente

Características do Produto

Autor(es)
  • André Silva Martins
ISBN9788571137462
Numero de Páginas150
Numero de Edição1
Ano de Edição2016
EditoraPONTES
Ano de Publicação2016
EncadernaçãoBrochura
OrigemNacional

Sinopse

O rigor conceitual e a densidade teórica dão relevância a esta obra por permitirem a indicação de contradições e de mediações em aspectos fundantes da prática social numa sociedade capitalista dependente, mas, sobretudo, pela tarefa de subsidiar o tr abalho docente em seu cotidiano escolar. Nesse sentido, o livro proporciona uma reflexão do mundo tal como ele é, e não como se apresenta na sua imediaticidade que, atravessada pelos questionamentos da formação humana, se nutre de questões postas por pensadores marxistas clássicos (Marx, Gramsci e Poulantzas) para compreender o mundo real, em sua totalidade. Condensa as múltiplas determinações do sistema capitalista expressas no ato específico da organização de grandes eventos como mercadoria, i ndicando problemáticas relacionadas às contradições postas de sediar esses megaeventos numa sociedade profundamente desigual: caráter específico que o imperialismo assume na nossa formação social em sua tendência de combinar concentração e centraliza ção do capital com desenvolvimento desigual. A reflexão que o coletivo desses professores pesquisadores proporciona, para além do ato em si da organização de megaeventos esportivos, leva-nos a compreender a tensão própria da relação social capitalist a, como processo e relação que insere embates constitutivos da natureza de classes da sociedade capitalista, em suas especificadas estruturais e conjunturais, conforme padrão de acumulação vigente e as formas que assume em cada formação social e perí odo histórico. (Extraído do Prefácio de Vânia Motta)
Minha Conta