Violência Curricular e a Práxis Libertadora na Escola Pública Código: 732686

  • Valter Martins Giovedi
APPRIS EDITORA
FracoRegularBomÓtimoExcelente Sem avaliação
à vista no boleto bancário

Este produto será entregue por um de nossos parceiros

Produto Sob Encomenda: Este produto não está disponível para entrega imediata e será encomendado junto à editora. Previsão de postagem em até 30 dias úteis + tempo de transporte (conforme frete escolhido), após a confirmação do pagamento.
Avalie o produto:
Excelente

Características do Produto

Autor(es)
  • Valter Martins Giovedi
ISBN9788547300647
Numero de Páginas299
Numero de Edição1
Ano de Edição2016
EditoraAPPRIS EDITORA
Ano de Publicação2016
EncadernaçãoBrochura
OrigemNacional

Sinopse

"Na busca por explicações para as diferentes situações de conflitos que se têm manifestado sistematicamente no dia a dia da escola, Valter Giovedi propõe um conceito crítico para analisar essa realidade: a violência curricular. Em contraposição a es sa violência recorre ao currículo crítico-libertador e às suas categorias teórico-práticas como alternativas no sentido de resistir e de superar as práticas desumanizadoras inerentes ao currículo hegemônico das escolas públicas. Diante disso, esta ob ra procura responder fundamentalmente à seguinte questão: Qual é o potencial do currículo crítico-libertador como forma de resistência e de superação da violência curricular? Essa questão central sugere três grupos de questões: 1º- O que é a violênci a curricular? Em quais dimensões ela se manifesta concretamente no cotidiano da escola? 2º- Quais as políticas que condicionam a dinâmica curricular das escolas públicas do Estado de São Paulo? Como a violência curricular está se manifestando no coti diano da escola pública do estado? 3º- Quais os princípios e os elementos teórico-práticos que o currículo crítico-libertador proposto por Paulo Freire oferece-nos para resistir e superar a violência curricular? A expectativa é de que o conceito de violência curricular mostre-se pertinente e relevante para a teorização crítica do currículo. Além disso, espera-se que este livro possa clarear conceitos e trazer propostas de reinvenção do legado freireano, fortalecendo a práxis crítico-transformad ora daqueles que atuam ou pretendem atuar (seja no nível das políticas públicas, seja no nível da escola) a partir do paradigma do currículo crítico-libertador."
Minha Conta