Educação Corporal: Entre Anúncios e Denúncias Vol.17 Código: 751261

  • Daniel Carreira Filho
CRV
FracoRegularBomÓtimoExcelente Sem avaliação
à vista no boleto bancário

Este produto será entregue por um de nossos parceiros

Produto Sob Encomenda: Este produto não está disponível para entrega imediata e será encomendado junto à editora. Previsão de postagem em até 40 dias úteis + tempo de transporte (conforme frete escolhido), após a confirmação do pagamento.
Avalie o produto:
Excelente

Características do Produto

Autor(es)
  • Daniel Carreira Filho
ISBN9788544410820
Numero de Páginas184
Numero de Edição1
Ano de Edição2016
EditoraCRV
Ano de Publicação2016
EncadernaçãoBrochura
OrigemNacional

Sinopse

Nossas alegrias e tristezas, nossos medos e coragens, nossas dores e alívios, nossas fomes e saciedades, nossas possessões e sublimações, nossas patologias e nossas curas, todas, invariavelmente, se consubstanciam inexoravelmente pela nossa condiçãoc orporal. Nesse sentido, considerando a fluidez e volatilidade moderna das orientações, normas e valores balizadores das condutas e dos sentidos do viver, o corpo tem emergido como território ou símbolo de saberes e poderes. Símbolos e poderes com ver sões e contraversões, movendo-se vigorosamente no seio da diversidade humana, portanto, na desigualdade e nas potencialidades das corporeidades masculinas e femininas, dos extratos sociais populares e de elite, nas “liturgias” étnicas e raciais. Na l iquidez do mundo atual, a emergência das práticas e técnicas corporais podem ter, subliminar e inconscientemente, anseios diversos na busca por uma ancoragem com a vida simbólica nessa jornada que chamamos de Vida! Destarte, ousamos de forma impertin ente, sugerir que muito além dos “dogmas” do materialismo, do consumismo e da competitividade liberal, a corporeidade é uma das mais importantes mitologias do nosso tempo e das cenas contemporâneas. Portanto, os trabalhos expressos neste livro podem ser tomados como propostas de conversações independentes sobre o corpo tanto nas suas dimensões institucionais (esporte, lazer, cultura, educação etc.) como nos diferentes ciclos e “estações da vida” (infância, adolescência, adultescência, velhice e gozando da saúde). Nessa mesma direção, estamos convictos da importância em se pensar uma pedagogia das corporeidades, a partir e sobre as que nos permitem viver e conviver nesse mundo demasiadamente humano.
Minha Conta