Cinco Ensaios Sobre o Conceito de Ética no Pensamento de Marx Código: 744920

  • Wellington Trotta
PRISMAS
FracoRegularBomÓtimoExcelente Sem avaliação
à vista no boleto bancário

Este produto será entregue por um de nossos parceiros

Produto Sob Encomenda: Este produto não está disponível para entrega imediata e será encomendado junto à editora. Previsão de postagem em até 25 dias úteis + tempo de transporte (conforme frete escolhido), após a confirmação do pagamento.
Avalie o produto:
Excelente

Características do Produto

Autor(es)
  • Wellington Trotta
ISBN9788555072802
Numero de Páginas296
Numero de Edição1
Ano de Edição2016
EditoraPRISMAS
Ano de Publicação2016
EncadernaçãoBrochura
OrigemNacional

Sinopse

Cinco ensaios sobre o conceito de ética no pensamento de Marx, evidencia a importância crucial da filosofia de Karl Marx para a compreensão das contradições estruturais da sociedade capitalista e sua inerente alienação e reificação tornadas naturais na formação dos sujeitos. Engana-se quem compreende a obra de Marx apenas pelo viés da crítica da economia política, desvinculando-a da ontologia e da ética. Com efeito, a vigorosa práxis criativa de Marx possui um cerne imanente emancipatório, em bu sca de meios concretos que viabilizem a liberdade humana perante a opressão tirânica do Capital, grande fetiche das consciências embotadas pelo espírito mercadológico, imputado como a única alternativa para o progresso social. O Comunismo proposto po r Marx, contrapondo-se à fantasmagoria do capital, representa a reapropriação humana de sua própria condição vital, na qual o trabalho perde o seu caráter opressor e se configura como a liberdade criadora humana, em seu processo dialético de conexão com a natureza. As organizações sociais, eivadas do espírito tecnocrático alheio ao caráter humano das relações concretas, receberão a energia libertária, promovendo, assim, a justa distribuição dos benefícios que emancipam os sujeitos dos grilhões b urgueses. Contra o choque de ordem neoliberal e sua apologia do mercado livre, em verdade um servo-mercado, a obra de Wellington Trotta faz emergir em nossa sociedade axiologicamente desorientada, o clamor reflexivo de uma ética da liberdade conquist ada por sujeitos históricos, homens vivos. Renato Nunes Bittencourt Doutor em Filosofia pelo PPGF-UFRJ/Professor da FACC-UFRJ
Minha Conta