Inquisição em Minas Gerais, A: Processos Singulares - Vol.2 Código: 736577

  • Neusa Fernandes
MAUAD
FracoRegularBomÓtimoExcelente Sem avaliação
à vista no boleto bancário

Este produto será entregue por um de nossos parceiros

Produto Sob Encomenda: Este produto não está disponível para entrega imediata e será encomendado junto à editora. Previsão de postagem em até 7 dias úteis + tempo de transporte (conforme frete escolhido), após a confirmação do pagamento.
Avalie o produto:
Excelente

Características do Produto

Autor(es)
  • Neusa Fernandes
ISBN9788574788210
Numero de Páginas296
Numero de Edição1
Ano de Edição2016
EditoraMAUAD
Ano de Publicação2016
EncadernaçãoBrochura
OrigemNacional

Sinopse

Esta obra se concentra na análise de processos inquisitoriais sofridos pelos cristãos- novos que viveram nas Minas Gerais na primeira metade do século XVIII e nas atividades econômicas por eles desenvolvidas, com base nos manuscritos originais que se encontram no Arquivo Nacional da Torre do Tombo, em Lisboa. O resultado da determinação intelectual da autora, mais uma vez surpreenderá o meio acadêmico voltado a essa temática, ao levantar cerca de 900 nomes de cristãos-novos que atuaram e passara m pelas Minas Gerais, contrariando todas as expectativas e suposições dos estudiosos. Os processos inquisitoriais são indícios comprovadores da perseguição sofrida por brasileiros e portugueses de origem judaica, cujas atividades com o ouro, diamante s e escravos despertaram a atenção do Tribunal do Santo Ofício, na região mineira, no século XVIII. São 86 processos inquisitoriais de cristãos-novos, moradores permanentes ou temporários em Minas Gerais, lidos, criticados e publicados, desde o iníci o desta investigação. Até o momento, 42 foram analisados na terceira edição do primeiro volume deste livro (Mauad, 2014) e 44 presentes neste segundo. Convicta de que ainda resta um grande número de processos inquisitoriais a serem investigados, e pa rtindo da pressuposição de que o número de cristãos-novos na região das Minas Gerais deveria ser bem maior do que o comumente admitido entre os estudiosos, Neusa Fernandes empenhou-se na leitura metódica da documentação disponível no conhecido arquiv o português, que acumula no acervo algumas dezenas de milhares de processos, incluindo-se entre eles os concernentes aos judaizantes brasileiros.
Minha Conta