Vila de Manoel Flores, A Código: 748170

  • Eleomar Ziglia Lopes-Machado
FUNPEC
FracoRegularBomÓtimoExcelente Sem avaliação
à vista no boleto bancário

Este produto será entregue por um de nossos parceiros

Produto Sob Encomenda: Este produto não está disponível para entrega imediata e será encomendado junto à editora. Previsão de postagem em até 12 dias úteis + tempo de transporte (conforme frete escolhido), após a confirmação do pagamento.
Avalie o produto:
Excelente

Características do Produto

Autor(es)
  • Eleomar Ziglia Lopes-Machado
ISBN9788577471072
Numero de Páginas98
Numero de Edição1
Ano de Edição2016
EditoraFUNPEC
Ano de Publicação2016
EncadernaçãoBrochura
OrigemNacional

Sinopse

Este romance mostra duas facetas da personalidade de um médico que se interioriza, levando consigo para os verdes campos e cascatas deste nosso lindo País, o seu interior vibrante tanto de seu lado romântico, vivendo um intenso amor que quase arrima a sua carreira, como de seu lado político, envolvendo-se por acaso num movimento emancipatório de uma vila singular: a vila de Manoel Flores. No lado romântico, o médico arrasta por toda a obra o seu conflito: de um lado o casal de filhos, que eram o encanto de sua vida e que ele adorava. E, de outro, o grande amor de sua vida, sendo impossível conciliar as duas coisas, pois não era homem de ter vida nem de viver (como muitos nesta vida) uma vida de mentiras... O seu forte caráter o forçava a t omar uma firme e definitiva decisão: ou sacrificava o seu amor pelos filhos, ou vice-versa... Por outro lado, nosso personagem principal revela toda a sua tendência genuinamente política, ao emancipar uma pequena vila, após atuar como médico nesta lo calidade da Península do Estreito (entre a lagoa dos patos e o oceano), pelo período de um ano. O coração do médico (e, esperamos ansiosamente que também dos leitores) bate descompensadamente por toda a obra que nada mais representa, em sua simplicid ade e fartos detalhes de narração, que o espírito de um homem com seus problemas particulares, como todos tem, interagindo com sua conturbada vida profissional, tudo isso, revestido por um profundo sentimento de patriotismo e brasilidade, sentindo, a o chegar numa pequena vila, a ânsia de liberdade daquele povo e simplesmente dando o que aquela gente precisava: a sua independência política e o prazer de desfrutar daquele belo lugar sem depender de outra cidade-sede do município.
Minha Conta