Margem e o Tempo, A: Subjetividade, Universalidade e Ficção no Amazonas Código: 740426

  • Victor Leandro da Silva
PACO EDITORIAL
FracoRegularBomÓtimoExcelente Sem avaliação
à vista no boleto bancário

Este produto será entregue por um de nossos parceiros

Produto Sob Encomenda: Este produto não está disponível para entrega imediata e será encomendado junto à editora. Previsão de postagem em até 12 dias úteis + tempo de transporte (conforme frete escolhido), após a confirmação do pagamento.
Avalie o produto:
Excelente

Características do Produto

Autor(es)
  • Victor Leandro da Silva
ISBN9788546205424
Numero de Páginas212
Numero de Edição1
Ano de Edição2016
EditoraPACO EDITORIAL
Ano de Publicação2016
EncadernaçãoBrochura
OrigemNacional

Sinopse

Resultado de intensa pesquisa e de uma postura inquieta e questionadora frente a categorias frequentemente naturalizadas, o autor nos apresenta um instigante texto, em cujo cerne está a problematização de um fenômeno de origens remotas e ainda assim extremamente atuante até os dias de hoje: certa geopolítica literária (e poderíamos dizer cultural) que tem hierarquizado os lugares do sistema literário mundial. Trocando em miúdos, este livro interroga a validade do binômio antitético universalidad e-regionalismo, fundamentando-se solidamente no pensamento filosófico de Paul Ricouer, entre outros. Como perspectiva de base literária, ou ponto de saída e chegada, Victor Leandro discute, nessa conjuntura crítico-teórica, a produção ficcional amazo nense a partir de três obras cujas diferenças individuais entre si potencializam o debate proposto pelo autor deste volume. São elas: Beiradão, Galvez, Imperador do Acre e Relato de um certo oriente. O leitor ciente das diferenças e até divergências dessas obras será aquele que primeiro compreenderá o traçado agudo e provocador escolhido por Victor Leandro nesta reflexão. (Prof. Dr. Allison Leão)
Minha Conta