Gênero Epistolar ou o Pensamento Nômade, O: Formas e Funções da Correspondência em Alguns Percursos de Escritores Código: 744892

  • Brigitte Diaz
EDUSP
FracoRegularBomÓtimoExcelente Sem avaliação
à vista no boleto bancário

Este produto será entregue por um de nossos parceiros

Produto Sob Encomenda: Este produto não está disponível para entrega imediata e será encomendado junto à editora. Previsão de postagem em até 12 dias úteis + tempo de transporte (conforme frete escolhido), após a confirmação do pagamento.
Avalie o produto:
Excelente

Características do Produto

Autor(es)
  • Brigitte Diaz
ISBN9788531416231
Numero de Páginas272
Numero de Edição1
Ano de Edição2016
EditoraEDUSP
Ano de Publicação2016
EncadernaçãoBrochura
OrigemNacional

Sinopse

As cartas são textos híbridos e rebeldes a quaisquer identificações genéricas. Gênero literário indefinível, flutuam entre categorias vagas: arquivos, documentos, testemunhos, define Brigitte Diaz neste livro. Incapazes de atribuir uma essência estáv el ao gênero epistolar, as teorias tentaram circunscrevê-lo em domínios limitados: o mundano, o íntimo, o autobiográfico. As correspondências analisadas neste livro desestabilizam justamente esses paradigmas reducionistas. Elas demonstram que a carta foi, no século XIX, o meio de circulação predileto do chamado pensamento nômade – pensamento sobre si, a cidade ou a literatura. Como um convite à escrita de si, ao ensaio ou ao debate teórico, a carta, objeto que atravessa o espaço literário sem ja mais nele se fundir, tem igualmente contribuído para repensarmos a própria noção de literatura.
Minha Conta