Práticas de Judicialização e Medicalização dos Corpos, No Contemporâneo Código: 751770

  • Flavia Cristina Silveira Lemos
CRV
FracoRegularBomÓtimoExcelente Sem avaliação
à vista no boleto bancário

Este produto será entregue por um de nossos parceiros

Produto Sob Encomenda: Este produto não está disponível para entrega imediata e será encomendado junto à editora. Previsão de postagem em até 40 dias úteis + tempo de transporte (conforme frete escolhido), após a confirmação do pagamento.
Avalie o produto:
Excelente

Características do Produto

Autor(es)
  • Flavia Cristina Silveira Lemos
ISBN9788544411513
Numero de Páginas768
Numero de Edição1
Ano de Edição2016
EditoraCRV
Ano de Publicação2016
EncadernaçãoBrochura
OrigemNacional

Sinopse

Esse livro é fruto de intensa conversação com pesquisadores, trazendo resultados de pesquisas sobre as práticas de judicialização e medicalização da vida no contemporâneo. Agrupa estudiosos de todas as regiões do Brasil sobre os temas propostos, na i nterface com a medicalização e judicialização. A obra em tela é uma contribuição que poderá significativamente contribuir para interessados nas temáticas abordadas, nos cursos de graduação e pós-graduação de inúmeras áreas, contemplando aspectos gera is e específicos com todo o cuidado e rigor necessários aos escritos de pesquisadores. Vale destacar a diversidade teórico-metodológica dos capítulos, sem que se percam os temas da medicalização e judicialização em seus efeitos nos processos de subje tivação atuais. Ainda é relevante ressaltar que os autores são de diferentes áreas do conhecimento e pertencem aos mais diversos programas de pós-graduação do país, contemplando grande articulação com a formação das subjetividades, no presente, a par tir dos processos de judicialização e de medicalização das existências. Assim, a obra permite, sem dúvida, uma análise da medicalização como produção, promoção, criação de vidas patologizadas e, também, subjetividades medicalizadas pela nomeação de v idas saudáveis. Por fim, o livro traz importante problematização das práticas judicializadoras das subjetividades e dos efeitos que geram na inflação jurídica hoje, que tanto nos inquieta e nos faz pensar sobre o que estamos fazendo de nós mesmos, no tempo em que vivemos
Minha Conta