Psicologia Tem Paradigmas, A? Código: 733003

  • Iray Carone
ESCUTA - PULSIONAL
FracoRegularBomÓtimoExcelente Sem avaliação
à vista no boleto bancário

Este produto será entregue por um de nossos parceiros

Produto Sob Encomenda: Este produto não está disponível para entrega imediata e será encomendado junto à editora. Previsão de postagem em até 7 dias úteis + tempo de transporte (conforme frete escolhido), após a confirmação do pagamento.
Avalie o produto:
Excelente

Características do Produto

Autor(es)
  • Iray Carone
ISBN9788571373846
Numero de Páginas152
Numero de Edição1
Ano de Edição2016
EditoraESCUTA - PULSIONAL
Ano de Publicação2016
EncadernaçãoBrochura
OrigemNacional

Sinopse

O relançamento deste livro - em publicação revista e ampliada -, cuja primeira edição foi lançada em 2003 por Iray Carone, chega em boa hora. A nova edição reúne o texto original da professora Iray, em que analisa o debate internacional aberto pela p ublicação de A estrutura das revoluções científicas (1962) de Thomas Kuhn no interior da psicologia, e uma pesquisa realizada por um jovem pesquisador como resposta ao inadvertido uso da noção de paradigmas na literatura nacional em psicologia. Em q ue pese a concepção kuhniana encontrar-se em relativo desuso na psicologia, o discurso da diversidade teórica da psicologia aproxima-se das equivocadas transposições do modelo de Kuhn à psicologia como ciência multiparadigmática, um discurso muito di fundido na formação em psicologia e pouco problematizado pelas pesquisas em psicologia. As análises críticas à psicologia em totalidade - como as realizadas por Lev Vigotski em O significado histórico da crise da psicologia (1927), Georges Politzer em sua Crítica aos fundamentos da psicologia (1928) e Lucien Sève em Marxismo e teoria da personalidade (1969) - já nos figuram como um passado distante, obliterado pela "coexistência pacífica" entre as diversas teorias psicológicas. A isso serviu o discurso da psicologia como ciência multiparadigmática. Nestes tempos em que permanecem adormecidos os grandes debates sobre o estatuto epistemológico da psicologia, esperamos que a reedição desta obra possa servir como contributo à pesquisa dedicad a e prolongada, qualidades em notável decadência no cenário intelectual hodierno.
Minha Conta